All for Joomla All for Webmasters
Buscando categoria

Resenhas

Dicas HQ's Resenhas

[hq] saga: dias de um futuro esquecido

essa hq ♥

[D]esculpem o atrasinho pra postar, mas acabei de entrar de férias e resolvi tirar o diazinho de folga pra dar uma descansada e, claro, adiantar vários episódios de Wolverine and the X-MEN (pretendo resenhar a série animada muito em breve!). Mas agora voltei, e com um aviso bacana: agora na categoria HQ vai rolar resenhas de HQ’s pelo seguinte motivo: na blogosfera em geral, vejo meninxs só fazendo resenhas de livros, e só encontro resenhas de HQ’s em sites muito específicos, e nada muito aprofundado. Sinto realmente falta de garotas falando sobre um universo tão mal explorado por elas pelo preconceito que rola contra nós. Gostaria então de colocar uma gotinha de HQ nesse mundo cheio de livros resenhados, até para incentivar outras garotas, acuadas pelo preconceito que rola no universo de super-heróis. Não só o preconceito interno como o externo, em que achar que HQ é “coisa de garoto”. É não! É coisa pra todo mundo! Não tem essa de categorizar gêneros pras coisas ;)

Enfim, acho que falei demais. Vamos pra resenha (sem spoilers)? :3

O filme que tá aí no cinema (e que é muuuuito bom por sinal e que rola uma resenha dele bem aqui) dos X-MEN é baseado numa saga com o mesmo nome. Fez um tremendo sucesso na década de 80 (chegando ao Brasil cinco anos depois) e abriu portas para que os X-MEN ficassem cada vez mais conhecidos. A saga é tão famosa que, baseada nela, foi feito o filme Exterminador do Futuro, com Arnold Schwarzenegger (ufa!). Além disso, foi citada no primeiro episódio da série Heroes. Por ser tão famosa e tão especial, óbvio que tinha que rolar um filme com ela, né? Porém, as HQs, como todos já devem saber, sempre são diferentes dos filmes. Ou quase.

Pra começar, diferentemente do filme, onde quem volta ao passado é Wolverine, a mutante que volta para tentar resolver as coisas é a Kitty. No filme, Kitty tem seus poderes intangíveis evoluídos para carregar mentes na linha temporal, mas na HQ é a própria, já adulta, que é mandada ao passado com a ajuda de Rachel Summers, uma telepata filha da Jean Grey e do Ciclope, que apareceu pela primeira vez nos quadrinhos com essa saga. Louco, né? Na HQ, Wolverine não volta ao passado: Wolverine simplesmente entra na luta com os outros mutantes, como Tempestade e Colossus. No futuro, Xavier nem é um dos que restou entre os Homo superior, como mostram no filme.

Outra coisa que não se encaixa entre a HQ e o longa são os assassinos e os assassinados: no filme, quem vai tentar matar Bolívar Trask (o criador dos Sentinelas, robôs gigantes perseguidores de mutantes) é a Mística e em missão solo. Apesar de também tentar matar o presidente, o principal alvo de Mística é Bolívar, responsável pelo projeto que pode dizimar mutantes. Mas… na HQ, Sina é quem tenta matar o Senador Kelly, que defende a prática do projeto Sentinela. Sina é uma vidente criminosa e cega, aliada à Irmandade de Mutantes… que são defensores da ideologia de Magneto: mutantes são uma raça superior e, por isso, devem dominar o mundo e repreender quem sempre os repreenderam, os humanos. No filme, a Irmandade nem acontece: com a presença de Blob, Avalanche, o insuportável do Groxo, etc etc e tal que consta na HQ.

a imagem não é da hq, mas… ♥

Confuso, né? Ainda bem que no filme tudo fica bem esclarecido, hahahahaha! A HQ, assim como o filme, é sensacional. É curtinha, não tem nem 50 páginas (aliás, a versão traduzida é menor que a original, de todas que já li) e é ação do começo ao fim, como eu adoro ver em uma HQ. Foi a primeira saga dos X-MEN que eu consegui terminar de ler. Muita gente acha bobagem ler HQ, mas através de um bando de balões com personagens de poderes malucos, eu consigo ver ideais, educação. Consigo ver que através de histórias sobre preconceito contra pessoas que são apenas diferentes e uma forma de tentar dizimá-las, parece um caminho para, desde pequenos, entendermos o quanto faz mal nos odiarmos por diferenças tão… lindas. Ser diferente é lindo! O que seria de nós se fôssemos todos iguais?

Não só a questão do preconceito e até mesmo inspirações em genocídios como o Holocausto é citado, mas também a questão da amizade. Os X-MEN passam por todo tipo de problema, e juntos. Diferentemente de organizações como a Irmandade que tem aquelas fofoquinhas de bastidores, nos X-MEN todos são unidos, mesmo uns não concordando em alguns pontos com os outros, e essa amizade, esse elo de confiança e a capacidade de acreditar em seu potencial é o que mais me faz próxima deles e do ideal que eles compartilham, graças ao Xavier ♥ A autoaceitação e o explorar interno que Xavier propõe é algo que não só mutantes, mas até mesmo nós fracos humanos (ou trouxas, como diriam em Hogwarts! hahahahaha!), deveríamos experimentar.

O último ponto que gostaria de citar é, como a HQ é dinâmica. Isso é uma coisa que não vejo atualmente: vejo um mimimi muito longo para tentar estender histórias em quadrinhos… o que torna tudo cansativo e até mesmo “largável” de se ler. A saga é muito rápida, curta, então tudo rola muito rápido e cada quadrinho te faz ficar sem fôlego e se imaginar em uma nova situação. Eu sou uma defensora árdua de: menos mimimi, mais esmagação. Hulk esmaga! Mas os X-MEN nesta saga também!

leia agora mesmo, mutuna!

Se você tá interessadx em ler, chega mais neste link aqui. Pra ler, precisa de um leitor de arquivos CBR, que é o formato que geralmente as HQ’s vêm. Conheço um leitor bacaninha aqui.

Enfim, espero que tenham gostado dessa resenha. Estou relendo a Saga Massacre pra, em breve, resenhar também ♥ Enquanto isso, fiquem com uma música que adoro: Pushed Again, do Die Toten Hosen

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Filmes HQ's Resenhas

review: x-men – dias de um futuro esquecido

pôster em alemão ♥

[D]epois de quase dez anos esperando um filme novo de X-MEN (não conto o Primeira Classe pois, quando lançou, eu nem fiquei sabendo direito, então nem rolou aquela baita espera), finalmente tive a oportunidade de, além de ir na premiere e conhecer dois ídolos (como contei aqui), ainda pude presenciar o que eu diria de: o melhor filme de heróis que eu já vi. E eu já vou falar por quê! Atenção: esse review não contém spoilers, então lê na tranquilidade que eu não vou estragar nenhuma surpresa, hahaha! Aliás, vejam o filme até o fim, pois rola cena pós-créditos.

Sinopse: No futuro, os mutantes são caçados impiedosamente pelos Sentinelas, gigantescos robôs criados por Bolívar Trask (Peter Dinklage). Os poucos sobreviventes precisam viver escondidos, caso contrário serão também mortos. Entre eles estão o professor Charles Xavier (Patrick Stewart), Magneto (Ian McKellen), Tempestade (Halle Berry), Kitty Pryde (Ellen Page) e Wolverine (Hugh Jackman), que buscam um meio de evitar que os mutantes sejam aniquilados. O meio encontrado é enviar a consciência de Wolverine em uma viagem no tempo, rumo aos anos 1970. Lá ela ocupa o corpo do Wolverine da época, que procura os ainda jovens Xavier (James McAvoy) e Magneto (Michael Fassbender) para que, juntos, impeçam que este futuro trágico para os mutantes se torne realidade.

a hq também é um amor!

O filme começa com todo mundo boladasso porque os Sentinelas estão matando geral e não existe quase nenhum mutante pra contar história (essa chacina em massa lembra até a Dizimação, que, pra quem lê quadrinhos, é quando a Feiticeira Escarlate reformula o mundo de forma trágica, com praticamente a extinção de todos os mutantes, sobrando apenas 198… até mesmo o Magneto perdeu seus poderes!). Os Sentinelas estão poderosos desse jeito porque, diferentemente dos desenvolvidos por Bolívar Trask na década de 70 como protótipo, os de agora podem “absorver” os poderes dos mutantes ou ainda utilizar poderes opostos, graças à cópia de um DNA de uma certa mutante (vejam o filme, crianças!). Nisso, rola muita ação logo no começo do filme, uma chacina em massa e tudo só consegue ficar bem diariamente porque a lindinha da Lince Negra (Ellen Page) usa seus poderes para a consciência de algum mutante voltar no tempo algumas horas. Assim, mesmo os Sentinelas matando todos, com a consciência de qualquer mutante voltando para o passado, é como se nada tivesse acontecido de fato.

michael fassbender é um lindooooo ♥

Porém, óbvio, os mutantes não aguentam mais sofrer com esse “Holocausto”. Além disso, esse lance de ficar voltando no tempo toda hora pra se salvar um dia pode falhar. Por isso, seria necessário voltar à década de 70 e consertar um erro que foi essencial para que os Sentinelas fossem fabricados. Porém, para voltar tantas décadas (o futuro do filme se passa em 2023), o cérebro precisa ser resistente, caso contrário, não aguentaria e se derreteria completamente. Então, quem melhor do que uma pessoa com fator de cura para voltar no tempo? Aê, é aí que entra meu Wolverine (Hugh Jackman ♥)!

wolverine tendo que ser calmo (e lindo) pra salvar o futuro ♥

Diferentemente do que muito haterzinho espalha na internet, os filmes da nova trilogia (X-MEN – Primeira Classe e X-MEN – Dias de um Futuro Esquecido) não têm mais aquela overdose de Wolverine que rolava. O Wolverine na história nada mais é do que um pivô para voltar no tempo. Esse filme é, na realidade, voltado muito mais para o Magneto (Michael Fassbender, no passado) e o Professor X (James McAvoy , no passado), além da Mística (Jennifer Lawrence). Sem eles, Wolverine voltar no passado não adiantaria nada!
Wolverine volta no tempo, mas enfrenta problemas: ele não pode ficar estressado demais, senão pode acabar perdendo contato com Lince Negra e estragando tudo. E Wolverine é um poço de raiva, não? Além disso, ele precisa falar com Professor Xavier, que na época era um bêbado depressivo por sua escola (o Instituto Xavier) não ter dado muito certo e ter perdido sua irmã de criação, Mística, para seu grande amigo, Magneto, acusando-o de ter desviado-a para um caminho sombrio. Falando em Magneto, este estava preso no Pentágono em um local quase inacessível, por ter sido acusado de matar o presidente Kennedy (que, supostamente, era um mutante). Além de tentar fazer um bêbado e um “criminoso” que se detestavam fazerem as pazes, ainda tinham que correr contra o tempo para Mística não sair por aí fazendo mais besteira. E isso tudo, pra um cara nada paciente como Wolverine, vira um baita fardo.

nem acredito ainda que beijei até o pescoço desse homem: james mcavoy ♥

Felizmente, com a ajuda de Fera (Nicholas Hoult), Professor X e Magneto que “fizeram as pazes” pelo menos por um momento, Wolverine e estes correm contra o tempo para evitar o acontecimento que, no futuro, dizimaria quase todos os mutantes da face da terra.
Wolverine também conta com a ajuda de um mutante que, além de ser muito massa nas HQ’s, está simplesmente hilário nos filmes: Mercúrio, interpretado por Evan Peters. A cena dele é considerada, por muitos, a melhor do filme. É muuuuito engraçada e o Evan conseguiu passar bem aquela imagem de adolescente baderneiro, usando sempre seus poderes de forma oportuna. O visual do Mercúrio, muito criticado quando vazou na capa de uma revista, está muito bacana no filme. No longa, conseguiram adaptar muito bem a realidade dos anos 70 até mesmo quanto cenário político.

A atuação do Hugh está muito boa. Senti algo mais sólido, mais denso. Após ser indicado ao Oscar por Os Miseráveis, vejo um Hugh cada dia mais talentoso! Mas a melhooooor cena do filme, não precisou de muita firmeza pra atuar não: logo que Wolverine chega no passado, assustado por realmente dar certo o lance que a Lince Negra prometeu de voltar numa boa no passado, se depara no seguinte cenário: ele, numa cama, dormindo ao lado da filha do chefe. Quando vai abrir a janela…


IMAGINEM EU NO CINEMA VENDO ISSO HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

Uma das cenas que mais me emocionei, foi com a morte da minha personagem favorita. Doeu demais :(((((( Aliás, o filme todo foi muito emocionante! Eu chorei muito… se querem saber mesmo, eu fiquei com falta de ar no cinema e saí de lá branca, tremendo e chorando HAHAHAHAHAHAHAHA Pouco mais de uma semana depois de conhecer James McAvoy e Patrick Stewart, ver um filme de X-MEN como há aaaaanos eu não via, foi certamente emocionante, além de ter sido o primeiro que vi nos cinemas! E acho que não só para mim… X-MEN DOFP bateu a bilheteria mundial de estreia de Vingadores e se tornou a melhor estréia para um filme de heróis de todos os tempos nos EUA. Já foram mais de 1,5 milhões de ingressos vendidos só no Brasil e 261,8 milhões de dólares arrecadados no mundo todo, sendo primeiro em 119 países! :O E aí, tá esperando o quê pra ver o melhor arco de mutantes das HQ’s no cinema? Corre já e compra seu ingresso, que pode ser adquirido online aqui :3

Outra coisa muito boa é que a franquia X-MEN é conhecida pelos seus furos catastróooficos. É importante ignorar completamente a primeira trilogia de filmes, contando apenas agora o X-MEN – Primeira Classe e o lançamento. Com isso, vários furos já somem, além de outros serem explicados no próprio filme que está atualmente nos cinemas desde o último dia 22. Algumas coisas ficam no ar, mas é até bom, pra rolar um suspense e fazer a mente voar, haha!

E para homenagear o Mercúrio, uma música já bem batida do Pink Floyd, hahahaha!

HAHAHAHAH partes do mercúrio são as melhores!

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Parcerias Resenhas

Hellofood.com.br

Hoje eu vou falar de uma parceria bem bacana que fechei. Como a galera que já visita aqui sabe muito bem, tudo o que eu posto aqui, testo antes, se não testo, sempre aviso que não testei mas comento baseado em uma grande massa de depoimentos positivos sobre o produto, né verdade? Pois é! Fechei uma parceria com o site da Hellofood, um site em que você pode pedir de boa a sua comida online, com muita tranquilidade e facilidade ;) Bora ver como é?

como funciona?

É muito simples, você acessa o site da Hellofood e digita seu endereço ou CEP no campo indicado. Logo, vai aparecer quais restaurantes atendem na sua residência e detalhes variados como o tempo de entrega da comida, o horário de funcionamento, telefones para contato com o restaurante, cardápio do restaurante e os comentários da galera (com rate e tudo) sobre o restaurante. E o mais massa é que dá pra pedir também pelo celular ;)

O sistema é muito bacana. Você seleciona o restaurante e a comida, finaliza o pedido e se não tiver, cria uma conta. Eles além de mandar vários e-mails com todas as etapas do atendimento, rapidamente nos contatam por telefone para a confirmação do pedido. É simplesmente um amorzinho ♥

e aí camilla, cê gostou?

óooobvio que pedi yakissoba, né? hahahahaha

 Eu adoooooreeeei o site. Ele é muito prático, fácil de acessar… tudo fica super a mão. Tem várias formas de pagamento e você não precisa se preocupar com nada. A comida chega e você paga da forma que pediu. Muito facinho! Fiquei até curiosa, porque o serviço atua em vários países, pelo que eu vi. Além disso, a galera que trabalha lá e entra em contato com nós blogueiros é muito gente boa e sempre atenciosos. Valeu, Gustavo!

A variedade de comidas é gigante! Eu fiquei até zonza para pedir de tanta coisa gostosa que tinha xD E se tu tiver uma dúvida braba na hora de pedir, tem até chat online com o cliente. Muito bom mesmo!

Lembrando que coisas como “comida fria, o pedido não chegou, demorou demais” não são responsabilidade do site e sim do restaurante que tu pediu ;)

Bom, essa foi a minha dica da semana. Espero que vocês tenham curtido, tá bem?

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.