All for Joomla All for Webmasters
Tecnologia

2º NodeGirls: Dragon Dreaming

E aí pessoal! Sei que o post tá atrasadíssimo, mas vamo que vamo! Hoje vou falar um pouco sobre como foi o segundo meetup do NodeGirls :)

O nosso segundo meetup rolou na DBServer, que fica localizada aqui em Porto Alegre no Tecnopuc. No começo já liberamos as comidinhas pras minas, rolou um bate-papo bem descontraído e logo depois começou a abertura.

Quem me ajudou horrores com a organização na DBServer foi a Layla, que foi super querida ao longo de todo o processo e participou da abertura oficial.

Quero dar um muitíssimo obrigada aos nossos apoiadores especiais lindos do evento passado: FeminiDriver, DBServer e StickersDev!

Depois da divulgação e explicação do evento, rolou mais um break e então começamos o dragon dreaming. Para quem não sabe, dragon dreaming é uma forma diferenciada de integração entre equipes e resolução de problemas. O tema do nosso dragon dreaming era alinhar as meninas com seus conhecimentos em Node.js, afim de tirar a maior parte das dúvidas.

Uma metodologia para desenhar e realizar projetos criativos, colaborativos e sustentáveis com alto engajamento dos participantes. Tem como base três princípios: a expansão do senso comunitário, o crescimento pessoal e o que chamam de serviço à Terra (a consciência e minimização dos impactos negativos ao meio ambiente). O Dragon Dreaming acredita que projetos de sucesso têm quatro fases: sonho, planejamento, realização e celebração. Os projetos realizados com essa metodologia buscam cultivar relações de ganha-ganha. No mercado existem facilitadores de Dragon Dreaming, ou seja, pessoas que foram treinadas para conduzir o método, que é 30% prático (ou seja, de construção de projeto) e 70% focado no engajamento e na manutenção dos relacionamentos entre pessoas durante o processo.

Fonte: Verbete Draft

Instruídas direitinho sobre como funciona, as meninas começaram: escreveram em cards tudo que elas tinham dúvida de Node. Depois, elas tiraram os cards repetidos e colaram em ordem de prioridade de aprendizado na parede. Os cards eram basicamente post-its colados.

Eu bem feliz organizando essas minas maravilhosas. Gosto muito de reforçar que o evento não é meu, e sim de todas nós <3

Rolou também sorteio de camisetas de uma forma bem descontraída! Hahahahah As meninas iam falando números e se fosse algum dos que eu anotei, levavam as camisetas.


Como foi seguido o aprendizado: Cada menina que se sentisse confortável pegava alguns cards que queria resolver pra si, e repassava para o público o conhecimento. Os cards que as meninas tinham dúvidas iam sendo explicados por outras ou então sendo pesquisados por elas se nenhuma na roda tinha conhecimento, até que todos fossem resolvidos. Depois, foram abstraídos de algumas que ficaram até o final do evento, feedbacks individuais.

No final do evento rolou um debate sobre questões de machismo e representatividade que tomaram um curso natural e teve a presença de alguns rapazes que estavam no evento. Acredito que foi um momento bem saudável e que agregou bastante, mas quem pode contar isso melhor é a Débora :D Ela também filmou um pouco do evento! Hahahaha valeu Débs!

E bem-vinda Zal, nossa nova coordenadora <3

Pessoal, por hoje é só! Mas vale reforçar que vai ter NodeGirls dia 24 de fevereiro na Ilegra! Corre com a gente <3

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply